História do Rio de Janeiro: a Cidade Maravilhosa

7 minutos para ler

Famosa por ter sido uma das primeiras capitais do Brasil, você não pode deixar de conhecer a história do Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa!

É impossível comentar sobre o Rio de Janeiro e ouvir alguém falar que não o conhece. Afinal, por carregar um dos cartões postais mais famosos do Brasil, é difícil imaginar alguém que não saiba algo sobre a Cidade Maravilhosa.

Berço do Cristo Redentor e do samba, o município traz muito de sua história nas tradições que ainda se mantêm, como pratos típicos, festas tradicionais e o cuidado para com determinados assuntos, como a natureza e sua exploração.

Nesse sentido, pensando sobre a história do Rio de Janeiro, resolvemos escrever este artigo visando auxiliar no entendimento da fundação da cidade. Por isso, se você tem curiosidade a respeito, confira o que preparamos!

História do Rio de Janeiro

Por conta de uma expedição portuguesa comandada por Gaspar de Lemos em janeiro de 1502, as terras cariocas foram descobertas. Lemos, no entanto, acreditava que havia encontrado a desembocadura de um grande rio quando atracou por aqui, por isso, batizou a baía como Rio de Janeiro.

O problema é que franceses já estavam na região, os quais competiram com os portugueses pelo comércio e pela exploração. Depois de anos de luta, os franceses foram finalmente expulsos em 1567.

Contudo, dois anos antes, em 1565, Estácio de Sá fundou a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, em resposta à intenções francesas. O local trazia ruas irregulares e casarios no melhor estilo português.

Mais tarde, com a Baía de Guanabara e sua localização estratégica, foi desenvolvida uma zona portuária e comercial.

Além disso, a descoberta de metais em Minas Gerais, especialmente ouro, transformou o Rio de Janeiro em uma ponte entre a Europa e as minas.

Nesse contexto, a população foi crescendo e se desenvolvendo, mas uma crise econômica no final do século XVIII exigiu que mudanças fossem realizadas, como a valorização do cultivo do café e o translado do governo português para a colônia. Igrejas e palácios foram construídos nessa época.

Colonização da região

O processo de colonização das terras cariocas teve início por volta de 1531, quando Martim Afonso de Souza desembarcou na região e impulsionou uma expedição devido às ameaças francesas.

A cidade do Rio de Janeiro, porém, só teve um crescimento significativo no final do século XVII. Até então, era apenas uma região pequena para cultivo da cana de açúcar e que servia como porto para os escravos africanos.

Na segunda metade do século XIX, as primeiras instalações industriais e de vias férreas trouxe novo impulso para a cidade. No final do século, Rio de Janeiro já tinha cerca de 800 mil habitantes.

Com esse desenvolvimento, a cidade se tornou capital da colônia, o que perdurou por quase 200 anos, quando migrou para Brasília, em 1960.

Nessa época, já tínhamos por aqui portugueses, negros e índios. Com a chegada da família Real Portuguesa, navios repletos de arquivos importantes da sociedade chegaram ao Rio de Janeiro, bem como de 10.000 e 15.000 membros da alta sociedade de Portugal.

Assim, o povo colonizador foi, de fato, os portugueses, que, para marcarem território, expandiram-se por entre as terras e as transformaram no que conhecemos atualmente.

Qualidade de vida na cidade

história do rio de janeiro

Por ser, hoje, uma das cidades mais reconhecidas do território brasileiro, a cidade do Rio de Janeiro tem destaque em alguns pontos: economia, cultura e, até mesmo, qualidade de vida, pois é um dos principais destinos turísticos.

É claro que, com seus mais de seis milhões de habitantes, a Cidade Maravilhosa também carrega alguns problemas, a exemplo da segurança pública. No entanto, as vantagens acabam perpassando essas inconveniências, principalmente devido aos seus bairros desenvolvidos.

Na região da Grande Tijuca, por exemplo, temos um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) acima da média. Isso leva em consideração fatores como renda, longevidade da população e educação.

Porém, outras questões também estão envolvidas quando falamos sobre qualidade de vida, como as opções de lazer e entretenimento, a segurança, o comércio, entre outras que afetam diretamente o cotidiano dos moradores.

Pensando nisso, explicaremos melhor sobre dois desses pontos a seguir: os bairros com maior índice de qualidade e os atrativos mais conhecidos da cidade. Acompanhe com a gente!

Principais bairros

O Copacabana é um dos bairros mais procurados do Rio de Janeiro. O motivo é bem visível e simples: diz respeito à região central da cidade, com comércio variado e serviços de todos os tipos.

Na região também se encontra a praia que leva o mesmo nome, com uma orla de grande extensão, acolhendo turistas de todo o mundo.

Depois, temos Ipanema, bastante requisitado quando o assunto é moradia de alto padrão, visto que o bairro fica localizado em uma das áreas mais nobres da zona sul do Rio de Janeiro.

Já o Leblon é um bairro tradicional e pequeno. Tem uma vida noturna agitada e muitas opções para entretenimento e cultura. Inclusive, diversas celebridades moram na região e aproveitam de sua infraestrutura.

Por sua vez, o Recreio dos Bandeirantes vem crescendo, ganhando espaço e confiança por parte dos moradores do município.

Trata-se de um bairro residencial com inúmeras praias e paisagens naturais de tirar o fôlego, dispondo de uma estrutura pensada em prol da qualidade de vida da população e tranquilidade.

Por fim, temos o Tijuca, que por anos ficou escondido, mas vem crescendo gradativamente. É um dos bairros mais tradicionais do Rio de Janeiro e considerado bem familiar.

Na região, há shoppings, escolas de qualidade, ótima mobilidade urbana e localização privilegiada, pois é próxima do centro e de outros bairros da Grande Tijuca, que também estão em ascensão.

Alguns dos atrativos mais famosos do município

história do rio de janeiro

Não poderíamos começar este tópico se não fosse citando o Cristo Redentor. Isso, inclusive, porque não temos nada mais icônico que essa estátua, já que ela ganhou o posto de uma das sete maravilhas do mundo.

O monumento fica no Corcovado, a 700 metros de altitude, e tem cerca de mais de 30 metros de altura. Ao seu redor, é possível observar boa parte da cidade do Rio de Janeiro.

Outro atrativo interessante é o Jardim Botânico do Rio de Janeiro, considerado o principal e maior jardim botânico do Brasil.

Seu espaço abriga mais de nove mil espécies vegetais, tem uma alameda de palmeiras-imperiais e um lago com vitórias-régias. Ele foi tombado pelo Iphan e declarado como Reserva da Biosfera pela Unesco.

O Estádio do Maracanã é mais um ponto turístico e tanto da cidade, pois já foi palco de grandes eventos, tanto musicais quanto do futebol.

Entretanto, o espetáculo à parte fica por conta das praias de Ipanema e Copacabana, que fazem os dias ensolarados mais divertidos e suportáveis para moradores e visitantes do município.

A Praia de Copacabana, aliás, é uma das mais emblemáticas do Brasil. Tem águas esverdeadas e cristalinas, chamando a atenção de quem procura agito, beleza natural e alto astral.

Venha conhecer a Cidade Maravilhosa

Como pudemos perceber, o Rio de Janeiro tem muitos segredos espalhados pela região, sejam eles relacionados à sua história, sejam eles ligados aos principais pontos turísticos que tanto ouvimos falar.

Sendo assim, não perca a oportunidade de conhecer a Cidade Maravilhosa, sua cultura e seus atrativos. Tire um tempo para vir até o município e se encantar pelas belezas do Rio de Janeiro!

Caso esteja passando por aqui e precise de alguma dica para lazer, leia o nosso artigo sobre o “Centro do Rio de Janeiro: tudo o que você precisa saber a respeito”, que traz mais alguns atrativos interessantes!

Posts relacionados

Deixe um comentário